terça-feira , maio 28 2024

Secretaria de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente orienta produtores a cadastrarem-se no Serviço de Inspeção Municipal (SIM)

Produtores de alimentos de origem animal do município devem se cadastrar no serviço para garantir a qualidade para comercialização

Para assegurar a qualidade dos alimentos de origem animal e seus derivados produzidos e comercializados pelas agroindústrias do município, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente orienta os produtores a se registarem no Serviço Municipal de Inspeção (SIM). Atualmente são oito agroindústrias cadastradas que comercializam carnes e derivados, mel, ovos e um supermercado, que também passa por essa fiscalização.

A médica veterinária Ludmila Noskoski Salazar, uma das responsáveis por essa inspeção, salienta que a comunidade deve estar atenta ao consumo de produtos de origem animal que não são regulamentados. “Os produtos que não são inspecionados por nós não contêm o selo do SIM, colocado geralmente na carcaça do animal ou na embalagem do produto. É importante que a comunidade saiba dos riscos de consumir produtos sem essa fiscalização”.

Os alimentos comercializados clandestinamente oferecem riscos à saúde como as zoonoses, sendo as principais a tuberculose, a cisticercose e a brucelose. “Também as doenças transmitidas pelos alimentos, um exemplo muito comum é a salmonela, que tanto pode ocasionar diarreia e em casos mais graves levar a óbito”, alerta Ludmila.

A equipe municipal que realiza as inspeções do SIM é formada por três veterinários e uma fiscal sanitária. São feitos exames em laboratório periodicamente para análise dos produtos, que tem custo, e que garantem a qualidade dos alimentos que são comercializados pelos produtores cadastrados.

Adesão do município ao SUSAF-RS

Para comercialização de produtos agroindustriais de origem animal existem três esferas de fiscalização, o Serviço de Inspeção Federal, o Serviço de Inspeção Estadual e o SIM, já existente no município. Os produtores que são cadastrados somente no SIM, não podem comercializar alimentos em outas cidades do Estado, ou fora dele. A Secretaria estuda agora a adesão do município ao SUSAF-RS – Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar, Artesanal e de Pequeno Porte.

Com essa adesão, segundo Ludmila, as agroindústrias cruzaltenses cadastradas poderão comercializar seus produtos fora do município e em todas as cidades do Estado. “Isso possibilita expansão da comercialização e melhoria da renda dos produtores, que geralmente só vendem aqui, e terão a possibilidade de vender em outras cidades estando dentro das normas”, pontua a veterinária. Para que isso aconteça, já existe um Decreto que está sendo atualizado pela pasta, junto com manuais e planilhas. Assim que esta etapa estiver concluída, será feita a solicitação de adesão ao Governo do Estado.

Fonte: Prefeitura de Cruz Alta

Verifique também

Iniciadas as obras de revitalização da Estação Rodoviária de Cruz Alta

No início de abril tiveram início as obras de reforma da Estação Rodoviária de Cruz …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *